Páginas

Pesquisar este blog

EI VOCÊ VENHA SEGUIR TAMBÉM!

quarta-feira, 20 de abril de 2011

O BATISMO COM O ESPIRITO SANTO (VII)-FINAL



VII- QUEM É BATIZADO/ CHEIO DO ESPÍRITO SANTO NO NOVO TESTAMENTO TEM QUE FALAR EM LINGUAS?


Muito se houve falar que quem é batizado com o Espírito Santo tem que falar em línguas, que elas são o sinal de que este batismo aconteceu. Será que as Escrituras advogam esse ensino?


7.a- Em lugar nenhum da Bíblia encontramos uma descrição da doutrina do Batismo com o Espírito Santo, o que se encontra são apenas relatos do acontecimento, mas não um ensino detalhado. Assim, temos que analisar o livro onde se encontram os casos de enchimento com o Espírito para sabermos se existe alguma regra para o mesmo. O livro onde se encontra concentrada a maioria dos relatos dos casos de batismo com o Espírito é Atos dos Apóstolos, vamos a ele então.


7.b- Fazendo uma busca pelo Livro de Atos encontramos o seguinte:


· At. 10:44-46; 11: 15-16- Às vezes o enchimento acontece na hora da conversão, Pedro pregou e Cornélio aceitou a palavra e na hora aconteceu também o batismo com o Espírito;

· At. 1:5; 2:1-4; 8:14-16- Às vezes o batismo acontece depois da conversão. Os apóstolos já eram convertidos quando receberam o enchimento em At.2 (Jo. 15:3; 20:22), e as pessoas que Filipe evangelizou em Samaria também (At. 8: 6, 12, 14);

· At. 8: 14-17; 9:17-19; 19:1-6- Às vezes era preciso a mediação de um apóstolo ou outra pessoa, com imposição de mãos;

· At. 2:1-4; 10: 44-46- Às vezes não era necessário a mediação de ninguém;

· At. 2:1-4; 10: 44-47; 19:6-7- Uns recebem o batismo e manifestam as línguas;

· At. 4: 8 31; 7:55; 9:17-19; 13:9- Outros recebem o batismo com o Espírito e não manifestam as línguas;

· At. 2:4; 20: 44-47-Alguns recebem o enchimento e só falam línguas;

· At. 19: 1-6- Outros recebem o batismo e falam línguas e profetizam.


7.c- Pois bem, depois deste exame dos textos é forçado dizer que só é batizado com o Espírito Santo quem falar em línguas. O que podemos ver é que não tem uma regra no Novo Testamento. Não se pode apontar um único sinal característico de tal fato, como querem alguns Pentecostais. A única coisa certa é que acontece algo na vida de quem recebe o enchimento com poder do Espírito Santo, uma renovação do primeiro amor, uma grande ousadia para o testemunho, e uma profunda certeza do amor de Deus.


7.d- Hoje muitos autores carismáticos já estão reconhecendo que as línguas não são o único sinal do batismo com o Espírito. Este ensino de que as línguas são um sinal é novo, pois só começou a acontecer depois de 1901, com um homem chamado Charles F. Parham. Ele popularizou esta idéia. Antes dele outros autores já falavam do batismo com o Espírito. Mas não colocavam as línguas como sinal.[1]


7.e- Martyn Lloyd-Jones escreve o seguinte:


Esta experiência pode ser acompanhada por diversos dons. Foi assim no dia de Pentecoste. Digo pode ser, talvez, pois ocorrem variações neste aspecto, e não há repetição exata cada vez. É por esta razão que aqueles que dizem que, se não falarmos línguas, não fomos batizados com o Espírito, estão indo totalmente contra as Escrituras.[2]


Não quer dizer que manifestações físicas não aconteçam com quem é tocado pelo Espírito Santo, podem acontecer sim, mas não existe uma regra na Bíblia, sem a qual a pessoa não foi batizada com o Espírito. O próprio Novo Testamento mostra que o dom de línguas não para todos (1Co. 12:10, 29-30).


VIII- QUAL A FUNÇÃO DO BATISMO COM O ESPIRITO SANTO?


Para que serve este batismo com o Espírito Santo? É necessário para a Igreja hoje? Devemos nos preocupar com isso?


8.a- O batismo com o Espírito Santo, não acontece sem objetivo. Não é apenas para alguém sentir arrepios e poder e achar que é mais espiritual do que os outros. Ele tem a função de renovar a vida espiritual do crente, e de lhe dar capacidade para o serviço a Deus. Existe uma distinção entre ter o Espírito Santo e ser cheio do Espírito Santo. Ter o Espírito faz uma pessoa crente, salva, mas não lhe capacita automaticamente para tudo. Para várias tarefas é preciso uma capacitação especial. John White observa:


...nós não somos apenas habitados e vivificados pelo Espírito Santo. Nós somos guarnecidos por ele para trabalharmos no seu reino e conquistarmos os poderes das trevas como soldados de Cristo. De uma maneira geral, a Bíblia emprega a preposição sobre para descrever a maneira pela qual ele nos dá este poder... o Espírito repousa sobre a pessoa quando isso acontece (Is.11:2). Ele vem sobre; derrama-se; cai sobre (1Sm. 19: 20, 23; Is. 32: 15; Ez.39:29; Jl. 2: 28-29;Lc. 1210; At. 2:33; 10:44). O termo cheio de também refere-se ao recebimento de poder, a capacitação dada pelo Espírito... O Espírito vem sobre homens e mulheres para capacitá-los a fazer todo trabalho do reino.[3]


8.b- Com relação a característica principal de quem recebe o batismo com o Espírito Lloyd-Jones diz:


Sua característica mais notável é a sua compaixão pelos perdidos; seu interesse por eles é o teste do “Batismo do Espírito”... o batismo do Espírito ou com o Espírito, porém, mostra-se primordialmente em dar aos que o recebem um grande interesse evangelístico. Isso não é negar o valor das experiências; entretanto a minha opinião... é que este profundo interesse pelos perdidos é a característica proeminente e principal dessa experiência.[4]


8.c- Vale salientar também que o batismo com o Espírito às vezes acontece sem busca. Num momento de oração ou outro não especifico, o Espírito toma a pessoa de maneira súbita (At. 10: 44-470. Outras vezes existe oração e súplica (At. 1:14) pois, no cenáculo os discípulos oravam aguardando o batismo com o Espírito prometido por Jesus (Lc. 24: 49; At. 1:5, 8, 14). Assim, não é proibido buscar esta benção de Deus.


CONCLUSÃO:


a) A expressão Batismo com o Espírito Santo é usada com dois sentidos no Novo Testamento:


· Primeiro, significando a regeneração, o momento quando o Espírito nos coloca no Corpo de Cristo, na família de Deus. Esta bênção é dada exclusivamente por Deus na formação de sua Igreja (Rm. 8: 9, 14; 1Co. 12:13; Ef. 4:5);

· Segundo significando o momento quando o Espírito Santo enche uma pessoa; capacitando-lhe e dando-lhe ousadia para um serviço especial na obra de Deus, renovando sua vida espiritual, sua certeza do amor supremo do Pai. Este momento é sensível e pode vir acompanhado de manifestações do Espírito, não necessariamente o dom de línguas.


b) Você é capaz para servir a Deus e desempenhar a sua obra? “Quem porém, é suficiente para estas coisas?” (2Co. 2:16). Portanto quero exortar você a tirar todos os impedimentos de sua vida e a se colocar a inteira disposição de Deus para que se Ele quiser lhe toque poderosamente com o seu poder, lhe batizando com o seu Espírito Santo, lhe dando uma nova dimensão da vida espiritual. Procure as capacitações especiais do Espírito a partir de hoje (1Co. 14:1, 12; Ef. 1: 16-17). Ore e confie em Deus sempre, Ele fará o melhor.


E o mesmo Deus da paz vos santifique em tudo; e o vosso espírito, alma e corpo, sejam conservados íntegros e irrepreensíveis na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo. Fiel é o que vos chama, o qual também o fará” (1Ts. 5:23-24).



[1] MENZIES, William W. e MENZIES, Robert P. No Poder do Espírito (São Paulo: Vida, 2002), p. 17.

[2] Os Filhos de Deus (São Paulo: PES, 2002), p. 400.

[3] Quando o Espírito vem com Poder, p. 256.

[4] Os Puritanos; Suas Origens e seus sucessores (São Paulo: PES,1993), p. 324.

7 comentários:

Pr. Odailson Chaves Monteiro disse...

Paz e Graça.
Meu amado irmão, fui poderosamente abençoado por esta exposição do assunto em evidência, vejo que você sabiamente trouxe luz a um assunto que deve está sendo pregado em nossas igrejas e igrejas congregacionais (Aliança), que infelizmente tem sido esquecido e desprezado por muitos, gostaria de receber esse material, se possível é claro, em forma de apostila, para que possa ensinar no culto doutrinário. Parabéns, e continue assim sempre preocupado com a verdade da Palavra, um forte abraço!

Cesar M. R. disse...

Joelson,

Revise a seguinte frase que você escreveu no ponto 7:

"Pois bem, depois deste exame dos textos é forçoso dizer que só é batizado com o Espírito Santo quem falar em línguas."

Acho que você queria dizer algo como "forçado", não "forçoso".

"Forçoso" é "necessário", "inevitável"... Se bem entendi sua leitura, é o contrário do que você queria dizer.

Abraço,
Cesar

JOELSON GOMES disse...

Isso mesmo César, obg.

Julio Ribeiro Rocha disse...

Amado, com a Paz do Senhor!
Não concordo com a sua afirmação que para ser batizado com o Espírito Santo tem que falar em línguas, pois Paulo foi batizado e não falou em línguas.
Quero repudiar os comentários de baixos níveis,como palavrões e outros, posto que, isto não descente.
Ir.Julio Ribeiro da Rocha
E-Mail: julioribeirorocha@gmail.com
Site: ribeirorochajulio.no.comunidades.net

JOELSON GOMES disse...

Julio, sobre o assunto Batismo com o Espirito Santo que vc comentou no meu blog (http://gracaplena.blogspot.com), vc ou não leu meus textos, ou comentou no blog errado. Eu não afirmei que para ser batizado com o ES alguém tinha que falar línguas, aliás, todos os meus artigos estão ali para mostrar o contrário. e nem nos comentários existem palavrões. Leia com mais cuidado antes de sair comentando.

Abraços.

2 de novembro de 2011 11:22

Verificação de palavras

Anônimo disse...

Gostei do estudo:
Equilibrado e bem embasado biblicamente. Sou pentecostal, ma não desses movimentos neos, do pentecostalismo "clássico". Essa qustão da lingua estranha como evidência do batismo foi coisa da igreja pentecostal brasileira na época dos rachas. Elben César fala disso em " A História da Evangelização no Brasil".
ok.
Sergio Sena.

Bruno Santos disse...

Não creio em ´´dois´´ batismos, creio que somos selados com o Espírito Santo a partir de quando nos arrependemos de nossos pecados e cremos no único Senhor e salvador Jesus Efésios 1:13, e após a conversão dependendo da busca do crente pelos dons do Espírito 1 Coríntios 12:31, recebemos os dons que são dados por Deus para determinadas funções.

A único termo que não concordo é essa palavra ´´batismo´´ duas vezes, prefiro utilizar primeiro batismo e depois revestimento de poder ou dons espirituais. Na minha leitura bíblica desse assunto em Atos, 1 Coríntios, Romanos não achei evidências para argumentar a existência de dois batismos mas sim de dons pós batismo.

Independente de linhas de pensamento de assuntos não fundamentais bíblicos, que possamos viver para o aprendizado da Sagrada Escritura, afinal, um Puritano ali, um Congregacional aqui, um Assembleiano acolá, no fim de tudo veremos que estamos interligados, mas apenas separados interpretativamente por um simples.. Paz do Senhor.

NÃO PARE AQUI VÁ PARA OS TEXTOS MAIS ANTIGOS.