EI VOCÊ VENHA SEGUIR TAMBÉM!

PARA ACHAR UM ASSUNTO ESCREVA A PALAVRA AQUI

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

A ANUNCIAÇÃO E ALGUNS RESULTADOS DA GRAÇA



A Anunciação, Fra Angélico
Por Joelson Gomes
Sermão pregado na 1a Igreja Congregacional em João Pessoa/PB, em 22/12/2013


Lc. 1.26-38


Introd.:

  • O encontro do anjo Gabriel com Maria a futura mãe do Salvador foi muito importante na preparação dela. Maria tinha uma árdua missão a desempenhar, uma espada traspassaria sua alma (Lc. 2.35), ela precisava ser preparada.
  • Neste encontro o anjo anuncia que Maria era uma mulher agraciada por Deus, e lhe diz que não tivesse medo. E o motivo destas palavras era o que o Senhor poderia fazer na vida dela com Sua graça.
  •  Minha proposta nesta leitura é ouvir as palavras do anjo como se fossem dirigidas a nós. Olhar como a graça de Deus trabalha em uma vida, e procurar esses sinais da graça em nossa existência.

I-                   A graça não tem preconceito (26).

  •  Veja como a passagem se abre; o anjo de Deus vai ter com uma mulher comum, da insignificante cidade de Nazaré (Jo. 1.46), na repudiada região da Galiléia (Jo. 7.52), noiva de um pobre carpinteiro (a oferta que eles levaram quando Jesus nasceu prova que eles eram pobres, era a oferta do pobre (Lc. 2.22-24. Cf. Lv. 12.6-8)). A graça não tem preconceitos, tanto faz ser um Moisés rico no palácio de Faraó, como ser uma Maria. A graça escolhe porque é graça.
  •  Olhando o trabalhar de Deus não podemos desprezar a pobreza dos outros, ou a nossa própria pobreza, caso Deus assim queira que sejamos pobres. O “evangelho” da riqueza moderno, das campanhas para ser abençoado financeiramente, do crente bom é crente prospero, não é o Evangelho da graça.
  •  Devemos ter muito cuidado assistindo os “faladores” televisivos que se intitulam bispos e apóstolos para não esquecer 2ª Cotintios 8.9.

Você é preconceituoso com classe social? Você está satisfeito com o que Deus lhe dá?


II-                A graça traz alegria para a vida (28).

  • O anjo ao chegar diz que Maria se alegre e logo após ele dá o motivo: “o Senhor é contigo”. Então o fato de se saber objeto da graça de Deus, objeto de Seu cuidado, deveria ser suficiente para fazer Maria feliz.
  •   Aqui nós temos a alegria messiânica, a alegria de quem encontra Jesus (Lc. 1.44; 2,10; Mt. 2.9-10; Lc. 19.5-6; At. 8.39; 16. 34).
  • Os cristãos são agraciados (Ef. 1.3-8) e por isso devem ser alegres (Fp. 4.4). Observe:
  1-   Recebemos a filiação divina (Jo. 1.11-13); 
  2-     Recebemos a riqueza divina (2Co.  8.9);
  3-    Recebemos a salvação (Ef. 2.8-9);       
  4-  Recebemos a justificação completa (Rm. 3.24).

Onde está o seu contentamento e qual a fonte de sua alegria?


III-             A graça tira o medo (30-33,38).

  •   É claro que Maria tinha o que temer. Temer a perca do noivo, a falação da vizinhança, ser expulsa de casa, o problema religioso que se instalaria em sua vida como mãe solteira, a morte por adultério (cf. Jo. 8.1-11)... mas existia a graça.
  • A graça traz fortalecimento e quem está forte não teme (2Tm. 2.1). Por isso ela deu aquela resposta ao anjo (38).
  • Quem está forte na graça: não teme o futuro (Jo. 5.24; 2Co. 5.17), os problemas diários (Rm. 8.37), a morte (Rm. 8. 37-39).
A graça lhe fortalece frente aos desafios da vida?


IV-             A graça faz o impossível (37-38).

  • Este é um dos motivos para Maria não ter medo, pois para Deus não existem coisas impossíveis. E quando esta compreensão do poder de Deus desce ao nosso coração, só nos resta a resposta de Maria (38).
  • O maior antídoto para a alma aflita, e o maior consolo para a alma atribulada está nesta frase: para Deus não há impossíveis. Isso por que: não há pecado tão grande que não possa ser perdoado; não há enfermidade que não possa ser curada; não há coração duro que não seja amolecido; não há provação grande que não possa ser suportada.
  • Maria entendeu que por mais que tudo fosse difícil, o Deus do impossível estava com ela, ela era a maioria. Assim, ela não deu “algo” de si, ela deu a si. Era escrava (Gr. doulos) estava entregue.

Você tem fé apenas no possível? Isso não é fé.

Conclusão:

 A consciência da graça, da escolha de Deus por graça deve:

        Nos tirar todo tipo de preconceito;
  Nos trazer máxima alegria para a vida; 
  Nos tirar o medo porque fortalece;
       Nos levar a ter fé no impossível, e pacificar nossas consciências.
  •    Esta fé no Deus do impossível nos fará ser entregues completamente entregues. Esta é a mensagem da Anunciação.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
NÃO PARE AQUI VÁ PARA OS TEXTOS MAIS ANTIGOS.