Páginas

Pesquisar este blog

EI VOCÊ VENHA SEGUIR TAMBÉM!

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

(IN) JUSTIÇA BRASILEIRA QUER PUNIR IGREJA POR USAR A BÍBLIA


Os gays vão para avenida, ficam nus, tiram onda com as igrejas, afrontam o para e ninguém faz nada ou diz nada. Isso não é maucaratismo, baixaria, intolerância. Agora uma igreja manda escrever umas frases da Bíblia em uns outdoors, e veja o que acontece.


"A Justiça de Ribeirão Preto (313 km de São Paulo) determinou a retirada imediata da mensagem com citações evangélicas em um outdoor que gerou críticas pelo movimento gay da cidade.

A liminar foi concedida para ação civil pública movida pela Defensoria Pública de Ribeirão.

Segundo o defensor público Victor Hugo Albernaz, a decisão da 6ª Vara Cível de Ribeirão determina a imediata retirada, sob pena de multa de R$ 10 mil.

A obrigação de retirada foi dirigida à Casa de Oração, igreja evangélica autora das mensagens, e à Nobili Painéis, proprietária do outdoor.

Segundo Albernaz, até o início da noite desta sexta (19) a Nobili já havia sido notificada.

À Folha o pastor Antonio Hernandes Lopes disse que só se manifestará após ser notificado.

O outdoor colocado na última quarta-feira (17) trazia três citações bíblicas. Entre elas uma do livro de Levítico: "Se também um homem se deitar com outro homem, como se fosse mulher, ambos praticaram coisa abominável...".

A outra, da Carta de São Paulo aos Romanos, diz que "até as mulheres trocam as relações naturais pelas que são contra a natureza. E também os homens deixam as relações naturais com as mulheres e se queimam de paixão uns pelos outros".

Folha de São Paulo

OBS. Isso é o resultado de uma sociedade podre, onde nem os poderes constituídos escapam. Respeitem as leis, mas só quando elas forem leis, e não decisões a bel prazer de pessoas com educação imoral.

7 comentários:

Caline Galvão disse...

Isso é uma verdadeira palhaçada! Eles podem zombar da Bíblia, mas nós não podemos escrever versículos bíblicos num outdoor!!! Não vi nada demais nesses versículos! Ninguém insultou ninguém, diferente dos gays que vivem insultando os cristãos!!!
Onde fica a liberdade de expressão, então??? O que foi feito não se trata de falta de respeito!!! Se fosse falta de respeito, então não seria liberdade de expressão. Mas não teve falta de respeito! Só foram escritos versículos bíblicos!!

Caline Galvão disse...

Quer dizer então que se alguém escrever frases grosseiras de certos livros de autores ateus contra cristãos num outdoor tb poderemos processar???
E as mulheres seminuas (na verdade, nuas) em certos outdoors poderão tb ser censuradas???? Temos liberdade para processar motéis que fazem isso com outdoors??????

Manoel Carlos disse...

Que fim levaram Elias e Henoc?
(2006)
Rev. Pe. Hervé Belmont
Enoque, ou Henoc, filho de Jared, é um dos primeiros patriarcas da humanidade. Não se há de confundi-lo com seu homônimo, filho de Caim, neto de Adão. O Henoc de que falamos é o sexto descendente de Adão, nascido 622 anos após a criação do homem. Ele é pai de Matusalém – morto aos 969 anos – e bisavô de Noé.
Não se deve pensar que a maneira de contar os anos era então diferente da nossa: o ano sempre foi o ciclo das quatro estações. Apenas, a raça humana estava mais perto de suas origens e era, por isso, mais vigorosa; além disso, Deus mantinha o homem em vida por tempo tão longo, para a tradição primitiva ser transmitida e para a terra se povoar rapidamente. Após o dilúvio, a duração da vida humana pôs-se a declinar regularmente, para se estabilizar rapidamente.
Henoc viveu 65 anos, gerou Matusalém, depois viveu mais 300 anos. “E ele andou com Deus e desapareceu, porque Deus o levou”, diz o livro do Gênesis (V, 24). Logo, ele não morreu, e esse fato é confirmado pelo livro do Eclesiástico (XLIV, 16): “Henoc agradou a Deus, e foi transportado ao paraíso, para pregar a penitência às nações”. São Paulo ensina muito claramente a mesma coisa: “Pela fé foi arrebatado Henoc deste mundo, para que não visse a morte, e não foi encontrado, visto que Deus o tinha transportado; porque antes desta transladação, ele teve o testemunho de ter agradado a Deus” (Heb. XI, 5). Portanto, Henoc sobreviveu ao dilúvio.
A mesma sorte foi reservada ao profeta Elias. Após a morte de Salomão, filho de Davi, Israel é divido em dois reinos (em torno de 936 antes de Jesus Cristo): de um lado as tribos de Judá e de Benjamim formam o reino de Judá; as dez outras tribos se constituem no reino de Israel, por outro lado.

Manoel Carlos disse...

Nesse reino de Israel, sob o reinado de Acab e de Jezabel, em cerca de 890 antes de Jesus Cristo, Elias foi suscitado por Deus para opor-se à idolatria como um muro de bronze: os soberanos haviam, de fato, introduzido o culto de Baal. Após uma vida de luta e de penitência, Elias foi erguido num carro de fogo, tal como vem relatado no quarto livro dos Reis (II, 11): “Continuando Elias e Eliseu o seu caminho, e caminhando a conversar entre si, eis que um carro de fogo e uns cavalos de fogo os separaram um do outro; e Elias subiu ao céu no meio dum remoinho”. O livro do Eclesiástico relata também esse fato no seu elogio de Elias (XLVIII, 9): “Tu que foste arrebatado ao céu em redemoinho de fogo, em carroça conduzida por cavalos de fogo…”
Segundo toda a tradição católica, Elias e Henoc são as duas testemunhas anunciadas no livro do Apocalipse (XI, 3-7) que devem vir no tempo do Anticristo e morrer mártires: “Darei às minhas duas testemunhas o poder de profetizar, revestidas de saco [...] e, depois que tiverem acabado de dar o seu testemunho, a fera que sobe do abismo fará guerra contra eles, vencê-los-á e matá-los-á, e os seus corpos ficarão estendidos na praça da grande cidade”.
Essa tradição se apóia, para Henoc, no anúncio de que ele deve voltar para pregar a penitência às nações (Eclo. XLIV, 16). Quanto a Elias, o profeta Malaquias (IV, 5) anuncia: “Eis que vos enviarei o profeta Elias, antes que venha o dia grande e horrível do Senhor”. Em São Mateus (XVII, 11) Nosso Senhor mesmo o confirma: “Elias certamente há de vir e restabelecerá todas as coisas”.
No aguardo de reaparecerem no fim do mundo, para pagar o tributo que cada homem deve à morte, Elias e Henoc foram transportados a uma parte desconhecida do universo, semelhante ao paraíso terrestre; ali, eles não veem Deus face a face como os eleitos, mas recuperaram um estado análogo ao de Adão e Eva antes do pecado original. Libertos das condições atuais da vida humana, eles esperam, em grande paz de corpo e de alma e numa felicidade que ultrapassa toda alegria da terra, o momento de retornar para confessar Jesus Cristo e derramar o próprio sangue em testemunho da Fé Católica. Esse é o sentimento comum dos Padres da Igreja.
A recordação do destino de Elias e de Henoc há de conservar em nós a esperança teologal: a história humana é inteiramente dominada pela soberana Providência de Deus. A verdadeira história é encoberta.

_____________
PARA CITAR ESTA TRADUÇÃO:
Rev. Pe. Hervé BELMONT, Que fim levaram Elias e Henoc?, 2006, trad. br. por F. Coelho, São Paulo, ag. 2011, blogue Acies Ordinata,http://wp.me/pw2MJ-Rk

maria helena disse...

querido joelson de certa forma o senhor contribui para isso ao votar em Dilma abortista-esquerdisata Roussef.
arrependa-se.

Jordão disse...

VEJO QUE ESTÁ PUNIÇÃO AOS EVANGÉLICOS É POUCO.
O QUE DEVE FAZER A POLÍCIA FEDERAL É PRENDÉ-LOS PELOS SEUS ATOS CRIMONOSO DE OMISSÃO DE PASTORES CORRUPTOS QUE SABEM!
ATOS ESTES: SONEGAÇÃO DE IMPOSTOS, LAVAGEM DE DINHEIRO DOS FIÉIS, ENRIQUECIMENTO ILÍCITO.
MÁFIA EVANGÉLICA! PODRE!
MAS ISTO VAI ACABAR! AS IGREJAS SERÃO INVESTIGADAS BREVEMENTE, O PODRE APARECERÁ E NÃO ADIANTA QUE OS LARANJAS SERÃO DESCOBERTOS!
E PASTORES SAINDO ALGERMADOS DO PÚLPITO DIANTE DO POVO E A EMPRENSA.
ISTO VAI ACONTECER EM BREVE VCS VERÃO!

Stol disse...

Já tinha visto essa notícia, lastimável.
Mas será daí para pior.
É claro que não aceitaremos jamais situações assim, mas á considerarmos pessoas que fazem opções sexuais contrárias á que Deus criou, só podemos imaginar atitudes desse tipo para pior.

NÃO PARE AQUI VÁ PARA OS TEXTOS MAIS ANTIGOS.