Páginas

Pesquisar este blog

EI VOCÊ VENHA SEGUIR TAMBÉM!

terça-feira, 29 de março de 2011

DEUS ERA CASADO? TEÓLOGA E ATÉIA DIZ QUE SIM

Com informações de Huffington Post, Time e Discovery.


Conquistar um título de doutorado em Teologia na conceituada Universidade de Oxford, Inglaterra, não é algo fácil. Quando se é mulher e ateia, torna-se algo ainda mais complicado. Mas Francesca Stavrakopoulou (foto) chegou lá e hoje é professora do departamento de Teologia e Religião na Universidade de Exeter e apresenta semanalmente uma série produzida pela BBC chamada Os Segredos Escondidos da Bíblia.

No episódio que foi ao ar duas semanas atrás, ela divulgou a sua tese: os antigos israelitas pensavam que o seu Deus Yahweh [Jeová] foi casado. Ou seja, o politeísmo, adoração de muitos deuses, não foi uma corrupção de alguns israelitas do monoteísmo. Eles tinham, segundo ela, bons motivos para crer que havia mais de um deus.

Segundo a pesquisadora, as primeiras versões da Bíblia apresentavam uma deusa da fertilidade, Aserá, como a possível companheira de Deus. Mas essa não é uma ideia nova. Em 1967, o historiador Raphael Patai já defendia que os antigos israelitas adoraram tanto Yahweh quanto Asherah (Aserá, em português).

Para “provar” a existência dessa suposta “esposa de Deus” são citados indícios em textos antigos, amuletos e estatuetas encontradas por arqueólogos nas ruínas de uma cidade cananéia, na região de Kuntillet Ajrud, que hoje pertence à Síria. Inscrições em cerâmica encontrada no deserto do Sinai também mostrariam que Yahweh e Asherah eram adorados em conjunto. Também colaboraria para isso a passagem no Livro de 1 Reis que menciona uma imagem da deusa colocada no templo do Senhor e teria sido adulterada posteriormente.

Presidente do Centro de Estudos Judaicos do Arizona e do Instituto Albright de Pesquisas Arqueológicas, J. Edward Wright defende a tese de Stavrakopoulou, afirmando que várias inscrições hebraicas mencionam “Yahweh e sua Asherah”. Ele acrescenta que o nome de Asherah não foi inteiramente retirado da Bíblia por seu editores do sexo masculino.

Wright explica que ela era uma divindade importante, símbolo de fertilidade no antigo Oriente (foto), conhecida por sua força e cuidado. Afirma ainda que seu nome por vezes foi traduzido como “árvore sagrada”. Há relatos de que essa árvore foi “cortada e queimada fora do Templo, numa atitude de certos governantes que tentavam ‘purificar’ o culto e dedicar-se à adoração de um único Deus masculino, Yahweh”. ”Mas os vestígios dela permanecem e, com base nisso, podemos reconstruir o seu papel nas religiões do Levante do Sul”, conclui o estudioso.

Aaron Brody, diretor do Museu Bade e professor adjunto de Bíblia e Arqueologia na Pacific School of Religion, diz que os antigos israelitas eram politeístas e que só uma “pequena porção” adorava apenas a um Deus. Para ele, foi o exílio de uma comunidade de elite dentro da Judeia e após destruição do Templo de Jerusalém em 586 AC que os levaram a uma “visão universal do monoteísmo restrito.”

A popularidade de Stavrakopoulou com o programa de TV está gerando curiosidade sobre seus livros e artigos, que são a base da série da BBC. Tradicionalmente o material da emissora inglesa é exportado para o mundo todo, portanto essa questão logo deverá chegar a muitos países.

6 comentários:

Nilo disse...

Joelson, esta senhora não é Atéia, e sim atoa.
Sinceramente, digo a ela:
Vai cassar o que fazer, se não tiver o que fazer, vai lavar roupa, fazer comida, arrumar a casa.
Mais que papo mais furado! Sem lógica, de pessoa desiquilibrada total.
Isto aí não é ser Atéia, esta senhora aí, precisa de um internamento urgênte psiquiátrico.
Só falta esta! nem?

Cris disse...

Respeito a opinião de cada um, se não prejudica ninguém que mal tem?!
visite
http://surpresasdomar.blogspot.com

STEC disse...

essas feministas e um caso serio vivem tentando arrumar de todo jeito um lugar para a presença feminina em todos os lugares da humanidade, ( bombeira,policial,mecanica,motorista,caminhoneira,prefeita,governadora,presidente e agora deusa! brincadeira acho que ela não estudou direito a historia dos hebreus.

Anônimo disse...

Essa ideia já circulou bastante.
O feminismo desenfreado não é legal. mas o machismo do "STEC" (isto é, de quem escreveu o comentário como esse) também tem suas mazelas.
No fim das contas, a pesquisa serve para nos lembrar que Deus não é macho (nem fÊmea), mas Espírito. Se usamos termos masculinos para nos referir a ele... bem, acho que é por convenção, arbitrariedade gerada desde os contextos primordiais da revelação.
Cesar

Anônimo disse...

QUE DESPERDÍCIO! VOCÊ É LINDA,deve estar solteira, estudando demais, com premissas vindas a partir de anacronismos e precisando de um irmão sincero pelo seu bem, pra te dar bastante atenção. Vem aqui que eu vou te dar bastante atenção, aulas de história e textos bíblicos que mostram claramente que os antigos israelitas tinham muitas ideias sobre Deus e que não tinham nada haver com Ele, como por exemplo :"Naquele dia - diz o Senhor - tu me chamarás: Meu marido, e não mais: Meu Baal.
Oséias 2:16". Ou seja, o povo confundia mesmo as coisas minha linda, atribuíam muitas ideias erradas sobre Deus por que não o conheciam, chegando a chamá-lo de Baal, confundi-lo com outras falsas divindades, tamanha era a ignorância nesse tempo de Oséias de quem era o verdadeiro Deus de Israel. Sem entender isso, e que os profetas estavam lá justamente para se dirigir a atenção do povo em direção ao verdadeiro Deus, nenhuma, absolutamente nenhuma pesquisa é válida, por que você pode chegar a conclusões estapafúrdias, até mesmo chamar de Deus de ditador e lúcifer de coitadinho, ora bolas, expulsou ele lá de cima só por que ele queria tirar o lugar do próprio Deus. Ah coitado de lúcifer!.
Não se trata de respeitar a opinião de cada um, se trata da busca pela verdade, que é o tesouro mais precioso do mundo.
Vem querida, vem aqui que eu vou te "evangelizar" pra uma exegese bíblica sadia, e te "converter" pra mim, te tratar como uma princesa, e te garanto que logo logo você vai querer parar de ser "deusa", deixa isso só pra Deus.
Como disse um pastor que eu conheço, quando viu a esposa dele pela primeira vez ele orou: "Jesus, salva a alma pra ti, e manda essa carne pra mim, hehehe"

Pedro Da Rocha Loures disse...

Se Jeová era casado com asera, porque q só tem estátuas de asera e nenhuma de Jeová heinnnnn...porq ELE é Deus eterno q não pod ser visto por causa de sua glória. .. já asera alguém deve ter visto na rua e entalhado uma estátua dela...😂😂

NÃO PARE AQUI VÁ PARA OS TEXTOS MAIS ANTIGOS.