EI VOCÊ VENHA SEGUIR TAMBÉM!

PARA ACHAR UM ASSUNTO ESCREVA A PALAVRA AQUI

sexta-feira, 18 de maio de 2012

QUEM E MELHOR PARA A CIÊNCIA, CIENTISTAS ATEUS OU CRENTES?


Traduzido e Adaptado por Gaspar de Souza

Em postagem anterior, descobrimos o fato irônico de que, enquanto Richard Dawkins, o ateu mais famoso do mundo, está empenhado em convocar cientistas para juntarem-se a ele em sua guerra cultural antirreligiosa, Francis Collins, um biólogo e cristão evangélico, está realmente produzindo muito mais conhecimento científico do que Dawkins.
Mas, e se tentarmos ajudar Dawkins, recrutando as obras de seus seguidores-líderes Gnus que também são biólogos: Jerry Coyne, Sam Harris e PZ Myers?  Afinal, estes três homens têm atacado violentamente a Francis Collins na internet. Eles se opõem publicamente à nomeação de Collins para dirigir o INS (Instituto Nacional de Saúde – National Institute of Health em inglês), sugerindo, sem qualquer evidência, que sua fé religiosa, de alguma forma, o levaria a prejudicar o financiamento da pesquisa científica. Harris afirmou que Collins “rejeitou a cosmovisão científica [Nota do Tradutor: diga-se, cosmovisão ateísta-naturalista] e que ele é “um homem que crer que o entendimento de nós mesmo através da ciência é impossível”.Harris também acrescentou:
Não há dúvida porém, que cientistas nominalmente religiosos como Francis Collins e Kenneth R. Miller estão causando prejuízos duradouros ao nosso discurso, pela harmonização que eles têm feito à irracionalidade religiosa  
Coyne acusou Collins de ser “um embaraço para o INS, para os cientistas e, também, para todas as pessoas racionais” e “um defensor de crenças profundamente anti-científicas”. Myers chama Collins de “um criacionista tolo argumentando contra teorias científicas” e “uma amável pessoa sem importância, um peso leve” que não sabe pensar como um pensa um cientista.
Você poderia pensar que quando estes três biólogos dividem seu sarcasmo orgulhoso, isto viria fundamentalmente porque eles geraram mais conhecimento científico que o cara religioso. Mas, infelizmente, não é esse o caso.
Lembre-se que Collins publicou 384 artigos científicos entre 1971 e 2007. Decerto que ele publicou muito mais desde 2007, como pode ser visto pelo fim de seu currículo na web. De fato, pesquisando na PubMed[1], um banco de dados que contém milhões de artigos científicos, sugere que Collins publicou cerca de 483 artigos. Mas, fiquemos com os 384 artigos, uma vez que poderia haver outros autores com as iniciais “Collins FS” misturado nos resultados do PubMed.
Novamente, usando o PubMed, fui capaz de determinar que Jerry Coyne publicou um número respeitável de 88 artigos entre 1971 e 2011. Para Myers, encontramos apenas 10 artigos entre 1984 – 1999. Para Harris, não foi preciso ir ao PubMed. O seu site faz propaganda dele e de suas publicações. Desde 2009, ele publicou 2 artigos.

Então, vamos pôr numa planilha os dados de Collins contra os dados destes líderes do Movimento Neo-Ateísta (só foi contado os artigos realmente científicos e os pequenos livros de Dawkins, não suas penugens ateístas).






Observe que nenhum dos novos ateus sequer chegou perto de gerar a mesma quantidade de conhecimento científico! Mas, espere aí. Eles poderiam? Vamos colocar de outra forma:



Oh, meu “Monstro Espaguete Voador”[2]! Collins contribuiu com mais conhecimento à Comunidade Científica (e à humanidade) do que Dawkins, Coyne, Myers e Harris JUNTOS!
Isso requer uma pequena modificação no gráfico-pizza:





Fonte:  http://shadowtolight.wordpress.com/2012/04/15/collins-vs-gnus-2/

Traduzido e Adaptado por Gaspar de Souza



[1] Não sabe o que é? Então veja aqui: http://pt.wikipedia.org/wiki/Pastafarianismo



[2]  Um portal virtual da Biblioteca de Medicina Nacional do Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos: US National Library of MedicineNational Institutes of Health

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
NÃO PARE AQUI VÁ PARA OS TEXTOS MAIS ANTIGOS.