Páginas

Pesquisar este blog

EI VOCÊ VENHA SEGUIR TAMBÉM!

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

NÃO ME AMOLEM, SOU UM PASTOR EM FÉRIAS

Por Joelson Gomes

*Se você notar alguma semelhança com casos que você conhece, não é mera coincidência.

Era um hotel fazenda e ali estava um "pastor' de férias. Ele escrevia:


Não, não me amolem. Passei  o ano inteiro esperando esse mês, sim, as férias para para mim são um aperitivo  do céu. Nas férias eu me despeço do fardo que me acompanha por onze meses, se não houvesse mês de férias eu acho que morreria. Sabe, eu até penso que as férias deveriam ter noventa dias, mas infelizmente só tem trinta e um. Você não nota como nessa época encho meu facebook de mensagens tipo: “alegria, estou de férias”; “graças a Deus as férias chegaram”? E fotos de viagem em praias e etc? Não vê que tem foto de tudo menos comigo lendo a Bíblia ou num culto? Não nota minha felicidade, como fico mais falante, bricalhão com todos? É o efeito férias meu amigo, meu paraíso.
É nas férias que eu me desligo. Não que quero saber de Bíblia, Teologia, leituras teológicas, culto, gente me procurando para conversar, aconselhar, orar, essas coisas. Já basta como "pastor vocacionado" carregar esse fardo o ano todo. Eu sempre viajo com minha familia, e de preferência para lugares bem longe, e que não tenham igreja por perto.
Fico tiririca da vida quando quase por obrigação vou a alguma igreja de parentes e  o pastor de lá sabendo que também sou "pastor" (nesse mês nem gosto de me lembrar disso) me chama para pregar. Ora, ele não sabe que estou de férias? Para alguns mais conhecidos eu já aviso logo: “não me chame para nada, estou de férias. Estou aqui só para ASSISTIR o culto”.
Eu sinceramente não sei como Jesus Cristo viveu seu ministério todinho sem tirar férias e quando se afastava do povo era para orar. Não entendo mesmo. Eu quando chegam as férias quero lá saber dessas coisas, eu quero mesmo é me divertir, jogar videogame, assistir futebol,  MMA na TV (adoro ver os chutes, socos na cara, o sangue voando, chega arrepia), passear, ir a praia. Afinal a igreja me paga para que? Acordar aos domingos e não ter que ir a Escola Dominical é o máximo. Só lembro de uma coisa sou um "pastor" de férias.
Acho que não me daria bem na época bíblica onde os ministros não se tem noticias de que tiravam férias. Me diga mesmo como é que Paulo conseguiu viver trabalhando, pregando, escrevendo, sendo preso, passou a vida toda de cristão sem tirar férias? Acho que ele não girava bem, era um fanático. Por isso no fim da vida dizia que estava se oferencendo como libação pelos Filipenses (Fp. 2.17). Eu acho é pouco. Como se pode viver sem ter um tempo para está livre da igreja, do culto, do povo, da vida cotidiana de pastor, do aconselhamento pastoral, das visitas (quando se faz), dos cultos doutrinários, de oração, das reuniões? Ufa, só de falar já cansa. Se não existisse o mês de férias para me esquecer disso eu acho que enlouqueceria, ninguém merece uma tortura dessas.
Portanto, já estou cansando de falar disso aqui, não me procurem nesse mês, me deixem curtir minhas férias, porque mês que vem terei que voltar para tudo aquilo de novo. Ai meu Deus, já estou até pensando, mais onze meses de igreja. Até quando vou aguentar isso?
 Bem, vou procurar arejar minha mente com lembrança boa: "sou um pastor em férias, sou um pastor em férias, sou um pastor em férias...."


************

De noite no hotel fazenda onde estava hospedado este pastor sonhou com alguém  lhe dizendo: "Eis que não tosquenejará nem dormirá o guarda de Israel (Sl. 121.4);  "Eis que estou convosco, todos os dias, até a consumação dos séculos" (Mt. 28.20). Ele acordou pensando nisso.

9 comentários:

Diácono Junior disse...

Entendo que pastores devem sim tirar ferias para descansar do cotidiano de responsabilidade, agora tirar ferias da vida espiritual, pobres ovelhas que tem esse pastor.

Jonathas Macedo disse...

É isso aí Junior! concordo plenamente! pior que tem uns pastores meio loucos que vao por essa de ferias espirituais tb! rsrsrs

Caline disse...

As coisas mudam, os tempos mudam. Pastores em pleno século XXI, no Ocidente, que não tiram férias ou ficam doentes ou viram moralistas. Inclusive fazendo chacota das ovelhas que trabalham o ano inteiro e tiram férias. Férias é direito de todos, inclusive dos pastores.

Entretanto, pastor que ama o pastorado atende ovelhas quando estas estão com urgências! Não dão as costas e nem dizem como desculpa: "estou de férias".

Alex Salustino disse...

Aquele que lança mão do arado não é? Quem almeja tal ministério, assim como todos os outros, deve estar ciente de que não existe folga do compromisso com Deus. Particularmente eu acredito que nenhum ser humano na face dessa terra é ilimitado, quero dizer acerca de seu cansaço físico, pois exerce responsabilidades e no caso de um pastor não é diferente, pois tem horas que realmente ele também precisa de um descanso, mas descansar do ministério? Da busca ao Senhor? Deus o abençoe pastor Joelson!

Alberto Couto Filho disse...

Pastor Joelson
A paz

Puxa! Logo agora que o Silas Malafaia,decidiu abraçar a causa dos homossexuais ? Mais uma do Camalafaia!
Vc viu o que falei sobre "ELES".
Descanse - Vc merece.
Alberto

Anônimo disse...

Também concordo com o Junior, nada mais a falar.

JOELSON GOMES disse...

Querido Alberto, só esclarecendo que o pastor do texto não sou eu, aliás nunca seria ele. É fictício.

A FAMILIA disse...

huuuuuuuuuummmmmmm! Interessante! E que Jesus volte num mes de janeiro! fiquem na paz amados!

Seminarista George Carlos disse...

Eu vejo que isso é apena o reflexo como o ministerio é tratado no século XXl.As igrejas hoje tem CNPJ os pastores tem carteira assinada são tratado como meros operários se der lucro fica, por isso cada vez mais essa pratica se torna habitual, distanciando cada vez mais da igreja primitiva onde o lideres davam sua vida pra uso exclusivo da obra de Deus.

NÃO PARE AQUI VÁ PARA OS TEXTOS MAIS ANTIGOS.