Páginas

Pesquisar este blog

EI VOCÊ VENHA SEGUIR TAMBÉM!

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

TERRORISMO GOSPEL (Suicídio intelectual).





Joelson Gomes

Neste blog quem acompanha sabe que não tenho me manifestado em matéria de futuras eleições. Tenho noticiado fatos aqui e ali, mas sem emitir opinião pessoal. Porém diante de tantos emails, recados de orkut recebidos e de ter lido tanto sobre algumas coisas tenho que dizer algo.

Mais uma vez fica provada a capacidade dos chamados evangélicos de fazer terrorismo gospel. Uma avalanche de notas soltas sobre a candidata líder nas pesquisas com intuito não se sabe de que, se é para favorecer uma candidata evangélica, ou para favorecer o PSDB tem invadido os meios de comunicação. Tem até pastor fazendo vídeo sobre colocando no youtube satanizando um partido. O interessante é que as pessoas repassam esses lixos eletrônicos como verdades sem se dar ao trabalho de consultar as fontes de tais notas. Dilma Rousseff é na boca de muitos que se dizem cristãos lésbica, atéia, a favor de tudo o que não presta; seu vice Michel Temer é o líder uma seita satânica secreta no Brasil, etc. (Quem quiser saber mais sobre o fato e sobre quem é o tal Daniel Mastral que criou isso acesse AQUI). É muita esquizofrenia para uma pessoa só (eu), eu não agüento.

Sou novo, mas lembro da primeira vez em que Lula ganhou para presidente, quantos ditos evangélicos espalharam a noticia de que ele era o “papa-figo” dos crentes, o anti-cristo, ele iria fechar as igrejas evangélicas do Brasil todas, o pais ia ser ateu (quem é ateu era o seu adversário na época Fernando Henrique), iria aceitar tudo o que estão dizendo que a Dilma aceita, enfim, Lula era o Demo.

Lula ganhou, o Brasil melhorou, Silas Malafaia, Edir Macedo, Valdomiro Santiago, Marco Feliciano, R. R. Soares, Estevam Hernandes fazem o que querem com a fé do povo crédulo e analfabeto em Bíblia. Congressos como Gideões Missionários da Última Hora propalam heresias e fanatismo e assim caminha o que chamam igreja no Brasil. Ninguém fechou nada, e aliás, as mazelas se multiplicaram.

Cá para mim era muito melhor se houvesse controle, e que fechassem as casas chamadas de igrejas que prestam esse desserviço ao evangelho, digo sem um pingo de assombro.

Pergunto será que esse povo chamado de evangélico que espalha essas coisas sem saber a procedência e se é verdade sabe que todo aquele que mente é filho do Diabo? (Jo. 8: 44). Quem é mais anticristo, Dilma Roussef ou um crente mentiroso?

Agora muitos jogam as suas fichas em Marina Silva com, o infantil sonho de que ela ganhe as eleições e transforme o Brasil num Talibã de crente. Ledo engano. Ela sabe que mesmo sendo eleita e tendo a sua religião e fé, não pode colocar as coisas de sua igreja (que não apóia a sua candidatura) e crença pessoal no seu governo. Isso porque ela terá que governar para crentes e ateus, espíritas e católicos romanos, heteros e homossexuais, para quem fuma maconha e para quem não fuma, todos são cidadãos iguais, religiosos ou não, e pagam seus impostos. E ela sabe tanto disso que sobre estas questões quer fazer plebiscito, ouvir o povo: Observe as palavras dela sobre os temas:


União de gays: Não sou favorável ao casamento, mas defendo os direitos civis: que eles possam ter união de bens, plano de saúde conjunto e direitos assegurados aos outros. Não é justo que quem construiu o patrimônio junto não possa usufruir dele. Não concordo com o casamento porque entendo que é um sacramento. Tenho sido criticada por alguns segmentos, mas outros entendem a minha posição.

Aborto: Como tenho posição em defesa da vida, sou contrária ao aborto, mas defendo que se faça um plebiscito para que a sociedade brasileira decida. Às vezes, subestimamos a opinião pública. No caso de temas polêmicos, é necessária uma discussão isenta. Sem rótulo e sem satanização. No caso do aborto, já existem as modalidades previstas na lei e estas estão asseguradas. Para ampliar essas modalidades, eu defendo o plebiscito. É uma questão polêmica, que envolve questões morais, filosóficas, éticas e religiosas. A tomada de decisão não é do Executivo, mas do Congresso. Só que estou ampliando para que a sociedade debata esse tema. Existem pessoas que defendem a vida. Eu sou uma dessas. Defendo a vida por princípio. Se não fosse uma pessoa de fé, defenderia por um princípio ético, moral e filosófico. Muitas defendem sem ter a necessidade de uma crença religiosa. E tem aqueles que têm outra opinião. É colocar essas opiniões na mesa para que a população possa debater e decidir se quer liberar as drogas ou liberar aborto para novas modalidades.

Adoção por homossexuais: Não tenho ainda opinião formada. Vou ficar sempre a favor da criança. Seja casal homossexual ou hétero, [a adoção] sempre vai passar por uma avaliação técnica. Não tenho competência para fazer essa avaliação.

Liberação das drogas: Não sou favorável, mas também defendo um plebiscito. Não vou pelo discurso raso de dizer que as pessoas que defendem a liberalização das drogas são pervertidas ou destruidoras da sociedade, mas às vezes me tratam como se eu fosse fundamentalista.

Para ler sobre o assunto clique AQUI e AQUI.

Agora se estes plebiscitos (consultas ao povo) fossem realizados, você acha que ganharia que posição a dos evangélicos? Tenha paciência.

Nessa reta final de eleição devemos ter compromisso com a informação séria, e não criar fantoches fundamentalistas ou repassar ilações de desinformados. O Brasil é um país laico, ninguém irá transformá-lo em um republica da Bíblia, e nem seria justo, portanto deixemos que cada um decida o que é mais importante na vida, e não queiramos enfiar nossas crenças goela abaixo na população.

Tem muito anticristo por ai, mas não são os candidatos a presidência da republica, eles estão nas igrejas, inventando mentiras e repassando as mesmas.

A nós resta seguir o exemplo de Cristo, que não julgava sem ter certeza, nem dava sentença só de ouvir falar (Is. 11: 3).

3 comentários:

Leonardo J. N. Félix disse...

Olá Joelson!

Concordo com você, o terrorismo entre os evangélicos tem se alastrado. E o pior é que é em nome de Deus.

Abraço.

Leonardo Félix.
http://criticasagrada.blogspot.com/

Miih disse...

Concordo com você em relação a união de gays. Se as pessoas conseguiram tudo que tem hoje , um apoiando ao outro, tem direito de viver uma relação juntos.
Belo blog!
Bjos, fique com Deus!

wandaick disse...

Olá querido colega!
Opinião muito sensata. Tenho o mesmo ponto de vista. Entendo que precisamos exercer o nosso direito votando conforme as nossas percepções e convicções. Devemos também lembrar que Deus é soberano e realiza tudo conforme o conselho de sua vontade. E se for vontade dele que soframos perseguições por causa da fé que professamos, Não há nada que possamos fazer para evitá-la. O mais importante é lembrarmos que a verdadeira Igreja permanecerá firme, independente das adversidades ou privações que vier a sofrer. A Bíblia e a história estão aí para testemunhar este fato, e nós somos a prova de que nada parou a obra do Espírito Santo na igreja.
Um grande abraço.
Pr. Wandaick Silva Ferreira

NÃO PARE AQUI VÁ PARA OS TEXTOS MAIS ANTIGOS.