Páginas

Pesquisar este blog

EI VOCÊ VENHA SEGUIR TAMBÉM!

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

O LUGAR DO ESPIRITO SANTO


Durante uma série de mensagens com base no livro de Hebreus, alguém perguntou a respeito de meu ponto de vista sobre o Espírito Santo. A razão para isso é que o Espírito Santo não recebe tanta atenção quanto o Pai e o Filho. Este é um assunto difícil, mas tentei esclarecê-lo. Eis o que escrevi em resposta.


Tenho enfatizado
(a partir de textos como Hebreus 1.3; Colossenses 1.15; 2.9; Filipenses 2.6; 2 Coríntios 4.4 e João 1.1) que o Filho de Deus é o reflexo do próprio Deus Pai, em sua auto-consciência. Deus tem uma idéia perfeitamente clara e total de suas perfeições. Esta imagem de Deus é tão perfeita e completa, que é, na realidade, a manifestação de Deus, o Filho, uma pessoa com seus próprios direitos.



Portanto, Deus
Filho não é criado, nem formado. Ele é co-eterno com o Pai, porque o Pai sempre teve essa perfeita imagem de Si mesmo. O Filho é dependente do Pai, como uma imagem depende do original, mas não é inferior em qualquer atributo divino, porque é uma cópia viva e plena das perfeições do Pai. De fato, isto é um grande mistério — como uma idéia, um reflexo ou imagem do Pai pode realmente ser uma pessoa, com seus próprios direitos? — e não imagino que sou capaz de tornar o infinito completamente controlável.



Ora, o que dizer
sobre o Espírito Santo? Acho proveitoso observar que a mente de Deus, refletida em nossa própria mente, tem duas faculdades: entendimento e vontade (tendo as emoções como os atos mais vívidos da vontade). Em outras palavras, antes da Criação, Deus podia relacionar-se consigo mesmo de duas maneiras: podia conhecer e amar a Si mesmo. Em conhecer a Si mesmo, Deus gerou o Filho, a perfeita, completa e total imagem pessoal dEle mesmo. Em amar a Si mesmo, o Espírito Santo procedeu do Pai e do Filho.



Portanto, o Filho
é a eterna imagem que o Pai tem de suas próprias perfeições, e o Espírito Santo é o eterno amor que flui entre o Pai e o Filho, visto que se deleitam Um no Outro.



Como pode este amor ser uma pessoa em seus próprios méritos? As palavras falham, mas não podemos dizer que o amor entre o Pai e o Filho é tão perfeito, tão constante e envolve tão completamente o que o Pai e o Filho são em Si mesmos, que este amor se manifesta como uma Pessoa em seus próprios méritos?


C. S. Lewis tentou
apresentar isso usando uma analogia — mas é somente uma analogia:
Você sabe que entre os seres humanos, quando se reúnem em família, ou num clube, ou numa sociedade comercial, as pessoas falam sobre o “espírito” daquela família, daquele clube ou daquela sociedade comercial. Elas falam sobre “espírito” porque os membros individuais, quando se reúnem, desenvolvem maneiras particulares de conversarem e se comportarem, maneiras que não teriam, se estivessem sozinhos. É como se uma personalidade coletiva viesse à existência. Na verdade, não é uma pessoa real: é apenas semelhante a uma pessoa. Mas essa é somente uma das diferenças entre Deus e nós. O que resulta da vida conjunta de Deus Pai e Deus Filho é uma Pessoa real; é, de fato, a Terceira das três Pessoas que são Deus.


Estes são mistérios
profundos. Todavia, para amar e conhecer a Deus, considero proveitoso ter em mente, pelo menos, alguma concepção quando afirmo que existe somente um Deus e de que Ele existe em três Pessoas. É nosso dever e deleite adorar o nosso grande Deus, mas Ele não é honrado mediante adoração ignorante, pois isto seria uma charada.


A adoração tem de se fundamentar em algum conhecimento. Do contrário, não é o verdadeiro Deus a quem adoramos.

Fonte: Ed. Fiel

5 comentários:

martins111 disse...

SE VOCÊ LER O LIVRO DO ESPIRITO SANTO VERDADEIRO TUDO VAI FICAR BEM SIMPLES.
O livro do ESPIRITO SANTO VERDADEIRO, disponibilizado na internet gratuitamente, como é gratuito a graça e o dom de Deus Pai, em Jesus Cristo, traz à humanidade a revelação que o Diabo veio antes de Jesus Cristo e nos culpou pelo pecado no mundo. Deu-nos os mandamentos, para que pudesse nos levar para o inferno e por fim matou o próprio filho na carne, dizendo que era o preço de nossa salvação. Mas a morte de Jesus Cristo, pela qual também fomos acusados, foi o preço do fim do ministério da morte o Diabo. Tudo isso está comprovado pelo Espírito Santo Verdadeiro, em sua obra o Livro do Espírito Santo Verdadeiro, que nos mostra claramente onde está o Diabo e suas obras de malignidade. Com isso, permitindo-nos morrer nesse mundo com a certeza que Jesus vai nos reconciliar com o verdadeiro Deus Pai. Povo de Jesus Cristo, o que pedes mais da parte do Pai, para conhecer a verdade? Pelo menos leia essa última oportunidade que Jesus nos dá antes do dilúvio de fogo e divulgue a revelação. http://livrodoespiritosanto.webnode.com.br/
http://avisosdoceu.webnode.com.br/links-/
http://verdadedabiblia.webnode.com.br/

Joelson Gomes disse...

Obg Martins , mas eu tenho O LIVRO DO ESPIRITO SANTO VERDAEIRO, A BIBLIA SAGRADA. E tudo o que preciso saber está revelado nela. Leia-a ali está o evangelho de Jesus Cristo, e não é nova revelação não, é bem antigo.

Helvecio.p disse...

Uma coisa é o ser humano, homem ou mulher, conhecer a Deus. Isto se dá pelo conhecimento do que a Bíblia revela. Também o mesmo acontece com o conhecimento e aceitação de Jesus como Salvador e Senhor. Cada um de nós suporta um pouco mais que isso mas não deve cair na presunção de explicar o que vai além do que podemos conceber. Eu não posso explicar Deus. A própria linguagem humana é insuficiente. Abraaão não fazia a mínima idéia do que teológicamente se discute a dois mil anos. Mas Abraão teve uma experiência que qualquer um de nós gostaríamos de tê-la.Fugir de conversas vãs de controvércias sem fim e restringir-se a cumprir o pimeiro mandamanto: "amá-lo com toda a tua força e todo o teu entendimento" e amá-Lo acima de todas as coisas.

S. Limberger disse...

Obrigado pela visita e pelas palavras queridão...

Teu BLOG tmb é ótimo...

Abraço

S. Limberger
http://buscaioreino.blogspot.com

Joelson Gomes disse...

Obg Helvecio e Limberger, voltem sempre.

NÃO PARE AQUI VÁ PARA OS TEXTOS MAIS ANTIGOS.