Páginas

Pesquisar este blog

EI VOCÊ VENHA SEGUIR TAMBÉM!

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

PROBLEMAS NO LIVRO DE TOBIAS



As Escrituras editadas pelas editoras Católicas Romanas trazem em seu Antigo Testamento o livro de Tobias, caso que não acontece nas edições protestantes. Eis algumas razões para a rejeição.

TOBIAS Segundo historiadores este livro foi escrito por volta do ano 200 a.C.[1] O livro conta a estória de Tobit, o pai de Tobias, homem temente a Deus e cumpridor da Lei. Certo dia enquanto descansava, uma andorinha deixou cair excrementos em seus olhos e em conseqüência ele cegou.

Ao mesmo tempo, em Ecbátana, uma mulher chamada Sara, filha de Ragüel, primo de Tobit, é humilhada e acusada de ter causado a morte de seus sete maridos na noite de núpcias. Atendendo aos seus rogos, Deus manda ao anjo Rafael para resolver os problemas de Tobit e de Sara.

         Tobias conhece o anjo Rafael, que se apresenta como sendo Asarias, e vai a Ecbátana. Lá, ele conhece Sara e pede sua mão em casamento, e na volta o anjo o ensina a curar a cegueira do pai como fel de um peixe.

±     Pois bem, como já foi dito neste livro aparece um anjo chamado Rafael, a quem nenhum outro livro bíblico faz referência a ele. Observe:

No mesmo instante, a oração deles foi ouvida na presença de Deus, e Rafael foi enviado para curar a ambos: a Tobit, eliminando os leucomas dos seus olhos, a fim de que visse com seus olhos a luz de Deus;... (Tobias 3: 16-17, TEB)

Eu sou Rafael, um dos sete anjos que assistem diante da glória do Senhor e têm acesso à sua presença (Tobias 12: 15).

Aparece ainda um demônio chamado Asmodeu (3: 7,8), e se diz que ele é o pior dos demônios.

O motivo era que ela fora dada em casamento sete vezes, e, em toda as vezes, Asmodeu, o demônio perverso (o pior dos demônios, BJ.*), matara os seus maridos antes que se tivessem unido a ela, conforme a obrigação que se tem para com uma esposa... (Tobias 3:8).

            Novamente não se encontra referência a ele em nenhum outro livro bíblico.E segundo a Bíblia o pior dos demônios, seu príncipe, é Satanás/Belzebu (Lc. 4: 1-6; Jo. 12:31; 14:30; 16:11; Lc. 4:6; 2Co. 4:4; Ef. 2:2), ele comanda os outros demônios (2Co. 12:7; Mt. 12:24-26).

±     Este anjo Rafael conta mentiras, ele é anjo, mas diz que não é.

Tobias foi à procura de alguém que o pudesse acompanhar até a Média e conhecesse bem o caminho. Ao sair, deu com o anjo Rafael que em pé diante dele, mas não suspeitou que fosse um anjo de Deus. Disse-lhe: “Amigo, donde és?” Disse-lhe o anjo: “Eu sou um filho de Israel, um dos teus irmãos, e vim em busca de trabalho”... Tobit disse-lhe: “irmão, de que família és tu e de que tribo? Informa-me, irmão”. O outro disse: ‘ que importa a minha tribo?” Tobit disse-lhe: “ na verdade eu quero saber, irmão, de quem tu és filho e qual o teu nome”. Ele respondeu-lhe: “ eu sou Azarias, filho do grande Ananias, um dos teus irmãos”. (Tobias 5: 4,5,11-13).

OBS: Veja o que diz sobre a mentira Jo. 8:44.

±     Em Tobias 5:6, o anjo mente de novo e diz que entre as cidades de Rages e Ecbátana são dois dias de viagem: “... De Ecbátana a Rages, há dois dias de caminho normal, pois são duas cidades situadas nas montanhas” (Tobias 5:6). Ora, isto é impossível para a época, pois a distância entre estas cidades é muito grande, e não existiam avançados meios de transportes[2].

±     O mesmo anjo Rafael ainda incentiva a mágica e a feitiçaria:

a) O moço partiu, e com ele o anjo: também o cão partiu e os acompanhou... O rapaz desceu para lavar os pés no Tigre. Então um grande peixe saltou fora da água... O anjo lhe disse: “Agarra-o e domina-o!” O moço apoderou-se do peixe e o puxou para a terra. O anjo disse-lhe: “Abre-o, extrai-lhe o fel, o coração e o fígado, põe-os à parte, depois joga fora as entranhas: de fato este fel, este coração, este fígado, são muito úteis como remédios”. O moço abriu o peixe, recolheu o fel, o coração e o fígado, a seguir assou o resto, que comeu, e pôs uma parte a salgar. Ambos prosseguiram caminhando juntos até as proximidades da Média. Então o moço fez ao anjo esta pergunta: “Azarias, meu irmão, que remédio existe no coração e no fígado do peixe e no seu fel?” Ele respondeu: “O coração e o fel do peixe, se fizeres subir a sua fumaça diante do homem ou da mulher que um demônio ou mal espírito atacam, toda a investida será afastada, ficar-se-á liberto para sempre. Quanto ao fel, unta com ele os olhos de quem tem leucomas, sopra sobre os leucomas e eles ficarão curados”. (Tobias 6:1-9).

b) Quando Rafael disse ao moço “Tobias, meu irmão!” Ele respondeu: “Que há?” Disse-lhe o anjo: “Deveremos passar a noite que vem em casa de Raquel. Ele é teu parente. Tem uma filha chamada Sara... E acrescentou: “Assiste a ti o direito de desposá-la ... Então Tobias respondeu a Rafael: “Azarias, meu irmão, ouvi dizer que ela já foi dada sete vezes em  casamento e todos o seus maridos morreram no quarto de núpcias; na mesma noite em que se aproximavam dela, morriam. Ouvi alguns dizerem que era um demônio que os matava, ... disse-lhe Rafael: “Será que esquecestes as instruções do teu pai, como ele te mandou que tomasses mulher da casa de teu pai?... Mas, quando houveres entrado no quarto de núpcias, lança mão de um pedaço do fígado do peixe, bem como do coração, e coloca-o sobre a brasa do defumador... Tendo acabado de comer e beber, quiseram deitar-se. Levaram o jovem e fizeram-no entrar no quarto. Tobias lembrou-se das palavras de Rafael: tirou da bolsa o fígado e o coração do peixe e colocou-os sobre a brasa de defumador. O cheiro do peixe manteve à distância o demônio, que fugiu pelos ares até as regiões do Egito. Rafael foi até lá, algemou-o e acorrentou-o de imediato. (Tobias 6: 11-13a, 14, 16,17; 8:1-3).

L. Rost chega a escrever que no livro de Tobias: “...a magia é considerada benéfica e até mesmo recomendada pelo anjo de Deus, e por isso mesmo também permitida a um israelita.[3]” Um livro assim não poderia ter sido inspirado por Deus, pois um Deus que condena a feitiçaria (Dt. 18:9-14; Lv. 20:6), não poderia recomendá-lo em Sua Palavra, e Satanás ou seus enviados não são expulsos através de feitiçarias, mas pelo nome de Cristo ( Mt. 12: 26-28). Pode a palavra de Deus conter mentiras e falsificações, ensinar erros e heresias?

±     Neste livro aparece também o ensino de que dá esmolas consegue o favor de Deus: consegue a salvação.

A todos que praticam a justiça dá esmola dos teus bens. Não haja desgosto em teu olhar quando deres esmola. Nunca desvie o rosto de um pobre, e o rosto de Deus não se desviará de ti. Dá esmola de acordo com o que tens, conforme a importância dos teus bens. Se tiveres pouco, não receies dar esmola segundo o que tens. É um tesouro valioso que acumularás para os dias de infortúnio, porque a esmola livra da morte e impede que se vá para as trevas; de fato, a esmola é, para todos os que dão, uma oferenda valiosa aos olhos do Altíssimo. (Tobias 4:7-11).

±     Em 12:9 aparece o ensino de que a esmola liberta da morte e purifica de todo pecado. Os que dão esmola serão saciados de vida.

A esmola liberta da morte e purifica de todo o pecado. Os que dão esmola serão saciados de vida (Tobias 12:9).

            Este não é um ensino bíblico, pois as Escrituras ensinam a salvação através da fé somente (ver Is 64:6; Rm. 4; Ef 2:8-10; 2Tm 1:9). Portanto, Tobias é apenas um “romance popular[4] e está desqualificado para figurar entre os livros inspirados pelo Deus que não erra e é santo.


NOTAS

[1] Tradução Ecumênica da Bíblia, p. 1026. Daqui para frente citada no texto como TEB.

* Bíblia de Jerusalém.

[2] É o que diz a Bíblia de Jerusalém. São Paulo: Paulinas, 1985. p. 733 nota d.

[3] ROST, L Introdução aos Livros Apócrifos e Pseudepígrafos do Antigo Testamento e aos Manuscritos de Qunran. São Paulo: Paulinas, 1980.p. 59.

[4]Tobias introduçãoem Tradução Ecumênica da Bíblia (São Paulo: Loyola/ Paulinas, 1985) p. 1026.

19 comentários:

Wallison disse...

Meu querido, Pr. Joelson, Graça e Paz vindas do Senhor Jesus sejam contigo.

Parabéns pela postagem!

Estou em um propósito de estar estudando esses livros de "histórinhas" que a igreja católica acrescentou na Bíblia e esse estudo foi de grande valía. Obrigado

Aluizio França disse...

Olá pastor, gostaria de dizer que fico triste em ver, pessoas que são lideres, usando de um resumido conhecimento para favorecer a um propósito. antes de mais nada não sou católico nem evangélico. sou teólogo. gostaria de informá-lo que suas fontes estão meio, se não total, desinformadas. quanto a esse livro de tobias. suas explicações são muito vagas, antes dizendo sobre a distancia ser mentira, claro, isso é óbvio, para o senhor esa é a única mentira. está precisando ler sobre as pragas do egito, sobre a fuga de josé e sua familia para o egito, dentre muitas outras que a b´[iblia relata. quanto a justificativa da salvação pela fé, está precisando estudar um livro, qe vcs mesmo tentaram tirar do canon, que é a epístola de tiago, esse corrige o maior de todos que se diz está de acordo com sua correção, traduzindo tiago corrige paulo.
creio que nem seja necessário eu continuar tentando esclarecê-lo mas aproveite e tome cuidado, não deixe que seus fiéis tenham uma visão centrista sobre sua fé, isso empobreve o ser. que o senhor estude um pouco mais para antes sair bombardeando escritos tão importantes, sejam eles contidos na bíblia ou não.

espero ser entendido

Blog disse...

Amigo belo estudo, pena que somos humanos de mais para entender a graça de deus, Pois existe o mistério da fé, Quem seguia jesus dava a sua esmola, e não ficava com nenhum vintem, se não tem coragem de dah esmola para um pobre, sinal que o dinheiro para vc eh idolaria, ou seja o dinheiro eh mais que Deus, tenhdo em vista isto como posso eu não ajudar o irmão e ser saciado da vida de Deus, afinal jesus amai uns aos outros como eu vos amei, amar só de boca não vale mas sim de coração de atitude. Quando vc dah esmola, prova que Deus vê vc com bons olhos e que a esmola não eh mais que ele, e isso impede pela sua misericordia que vc vá para as trevas, mas de de coração para ajudar um irmão, pois se dé por obediencia estará colocando o dinheiro ou a esmola mais valioso que nosso Deus, e nosso próprio irmão que eh imagem e semelhança de Deus,"Sempre que ajudar um pequenino não será a ele que ajuda mas mim" muitos homens e miseraveis são pequeninos por q não tem deus Reflita, depois entrarei em seu blogue para comntar sobre o anjo rafael e Tobias, Abraço e bons estudos, e boa interpretação a vc

Vagner disse...

Boa noite senhor Joelson. Escrevo apenas para desmentir suas afirmações (ou a do autor do texto acima) sobre o livro de tobias. Vejamos algumas aclarações:

1-Mentiu o arcanjo Rafael?
R: Alguns pensaram que o Arcanjo São Rafael mentiu ao falar de sua familia sendo que não a tinha e diz que é Azarias, filho do grande Ananias.E o mesmo Tobit diz conhecer seu tio avô Natan e ao pai deste Semelias. Na realidade, enquanto Rafael permite que Tobit pense que está falando dos personagens históricos que levaram esses nomes, Ele está descrevendo-se pelo que estes nomes querem dizer em hebraico e que manifestam sua verdadeira missão: Ele é enviado por Deus para curar (“RAFA´´)a Tobit e a Sara; e foi enviado por benignidade, bondade e misericordia de Deus (“ANANIA´´); porque Deus escuta as súplicas dos que lhe temem (“SEMELIAS´´);derrama suas graças e favores (“`NATAN´´);e lhes ajuda (“AZARIAS´´)por meio de seu anjo. Pelo momento Tobit não entende o sentido profundo dessas palavras, e Rafael não desfaz ,pelo momento,o equivoco já que no fundo Tobit não se engana no essencial: Rafael era de “família distinta´(Tobias 5,19), de fato era de família mais “distinta´´ do que Tobit pensava.
A propósito, temos várias passagens na Bíblia nas que aparecem servos de Deus mentindo (ex: Genesis 20,2; 27,19; 31,20) E apesar destes fatos estes livros não deixam de ser palavra de Deus.

2- As esmolas?
A esmola sempre esteve em consonância com a doutrina Bíblica tanto do novo como do antigo testamento:
Exemplos:
Lev 19,10; Deut 24,19-22; Salmo 40,1:“Feliz quem se lembra do necessitado e do pobre, porque no dia da desgraça O SENHOR O SALVARÁ´´ ainda tem mais:Provérbios 11,25ss; 14,21 ;21,13 ; 22,9 ; 28,27; Ezequiel 16,49
etc,etc,etc,etc.
Agora veja o que escreve o apóstolo São Paulo: leia todo o capitulo 9 da segunda carta aos coríntios.
Leia bem Hebreus (a mesma carta que fala do sacrifício de Cristo) 13,16: “Não negligencieis a beneficência e a liberalidade. Estes são SACRIFICIOS que agradam a Deus!´´
Ainda não acabou: Leia também Atos 10,4: “O anjo replicou: `as tuas orações e as tuas ESMOLAS subiram à presença de Deus como uma oferta de lembrança.(só quero lembrar que o livro dos Atos dos apóstolos foi escrito DEPOIS do sacrifício de Cristo).
E então? O que o senhor me diz de todos esses textos? Será que só nos Deuterocanonicos (livros católicos que vocês chamam de apócrifos) se encontra a doutrina das esmolas?

3-Artes mágicas?
R:Ora não é Tobias que expulsa o demônio, é o Arcanjo Rafael (Tobias 8,3). O interesse era ocultar a ação do anjo pára Tobias.Em João 9,6 vemos que Jesus reconstituiu os olhos do cego com saliva e logo em Tiago 5,14 há instruções para usar óleo na cura de enfermos.
Não concordo ,então com sua afirmação:
“Portanto, Tobias é apenas um “romance popular” [4] e está desqualificado para figurar entre os livros inspirados pelo Deus que não erra e é santo.”
Tobias é um livro inspirado e como tal foi reconhecido pela Tradição da Igreja que, aliás foi a que reconheceu quais livros eram inspirados e os recebeu no Canon.
Grande abraço, e cuidado com as mentiras que o senhor ensina.
Vagner

JOELSON GOMES disse...

Wagner, vc tentou , mas n conseguiu defender o engodo Católico Romano de colocar livros humanos como Palavra de Deus.

1- O tal anjo do livro de Tobias mente mesmo. Não tem nada de significado “mais profundo” em suas mentiras. Só vc achou este significado, pq Tobit e o leitor comum do livro não. A Bíblia , como vc acha, n contem mentiras (pelo menos a que os protestantes usam, Sara era meia irmã de Abraão n sabia disso? Agora o que tem a ver um cara na Bíblia mentir? A bíblia esta cheia de pessoas errando. Este n é o problema, O PROBLEMA É UM ANJO MENTIR.

2- Sobre a esmola, o texto de Atos n diz que a esmola salva, ou apaga pecados, tanto é que precisou Pedro pregar para Cornélio chegar a fé. (leia aqui: http://gracaplena.blogspot.com/2009/09/so-cristo-cornelio-e-mensagem-da.html ), e o texto de Hebreus (q n foi Paulo quem escreveu), n diz que esmola salva, mas que é um sacrificio agradável DO SALVO, como o louvor é chamado assim (Hb. 13 15), e outras coisas no NT.

3- A arte mágica do “anjo” em queimar coisas p espantar espírito com fumaça (defumador) n pode ser comparada a um milagre de Cristo, algo que Ele fez com as próprias mãos. É uma blasfêmia, mas o que esperar de leituras de livros tais? Leia com atenção os comentários, olhe as editoras dos livros que uso. Deus abençoe vc e volte sempre.

Vagner disse...

Bom dia Joelson,
Eu já sabia que Sara era meia irmã de Abraão, só que isso só fica claro na segunda passagem.
Sobre a passagem do Anjo, quero dizer esta é a forma como se deve entender: O anjo falava de sua missão por meio dos nomes que Ele utilizou, tanto é assim que quando Tobit perguntou sobre sua descendencia o anjo disse:" Que é que procuras: a raça do servo, ou o própio servo para acompanhar seu filho?"(Tobias 5,17).
Carissímo Joelson, você como um conhecedor da Bíblia deveria saber que nem tudo está patente. Vou dar um exemplo: Josué mandou o sol ficar parado durante a batalha contra os Amorreus (Josué 10,12). Alguém poderia ler está passagem e dizer: A Bíblia tem erro, pois não é o sol que se move mas é a terra que se move ao redor de si mesma e do sol. A ciência não estava tão avançada como hoje é claro e eles não sabiam disso. Mas Deus que é o autor principal da Bíblia sim, pois Ele criou o universo. Então Deus mentiu? claro que não. E isto se explica pela synkatábasis ( ou seja Deus se acomoda ao sentir humano). De fato até hoje nós dizemos: "o sol saiu hoje". Cito este exemplo para dizer que na Bíblia há coisas que estão latentes e não se descobrem no primeiro momento e o caso do arcanjo São Rafael é um destes.

Com relação ao tema das esmolas evidentemente vocês nunca a aceitarão , pois contradiz a doutrina da salvação somente pela FÉ.São Pedro em sua primeira carta capitulo 4 versiculo 8 diz que "a caridade cobre a multidão dos pecados".
Na passagem que eu citei dos atos dos Apóstolos fica claro que as orações e as esmolas de cornélio foram aceitas por Deus e por isso (por elas) Deus enviou São Pedro a Cornélio.
Gostaria que o senhor me dissesse: Quais são os critérios para que um livro seja inspirado? Quais foram os critérios para a formação do Canón Bíblico?
Grande abraço e foi um prazer falar com o senhor mais uma vez.
Vagner

Anônimo disse...

Caro Joelson,
Escrevo só para fazer uma aclaração: Alguém poderia pensar que estou escrevendo aqui para brigar ou criar confusão (já imaginou um católico buscando confusão em um blog protestante!!!). Não é nada disto. Ao ler seu perfiu alegrei-me por tudo o que o senhor diz alí (de verdade!!!), para mim foi uma surpresa pois nunca antes havia escutado isto de um "protestante";a verdade é que hoje em dia muitas igrejas que se dizem protestantes estão envergonhando as igrejas protestantes sérias.
Pois então, quero deixar claro que quero apenas diálogar e aproveito para pedir desculpas se minha primeira mensagem paraceu um pouco agressíva.
Espero que o que disser-mos seja de proveito para ambos.
Grande abraço e que Deus te abençõe.
De seu irmão em Cristo...
Vagner

JOELSON GOMES disse...

Wagner, obg pela volta.

1- Vc diz que o anjo falava de sua missão quando disse o nome. Interessante forma de se dizer o nome não? O q foi perguntado? O nome ou a missão? Como Tobit entendeu, como a missão? É claro que não. Veja a resposta de Tobit ao anjo, coitado, ele diz que conhecia as pessoas que o anjo cita, diz que são pessoas boas. E o anjo? Assevera tudo. Quanto a citação q vc fez de Tb. 517, ela me é estranha. Estou com a TEB aberta em minha frente e ela não se encontra.

2- O caso de Josué é completamente diferente deste. Ali é fato de que n houve mentira, mas sim, linguagem humana. O fato é descrito da perspectiva do observador terrestre. Quem está na terra vê o sol se mover, isso é claro. A questão ali é de ponto de observação, o que não o caso do nosso texto.

3- A citação de Pedro não se encaixa aqui, ele não falou de esmolas como meio de salvação e nunca falaria, pq é antibiblico e anticristão. Leia o texto que me citou em grego e verá que Pedro disse: “Amem-se sinceramente uns aos outros pq o amor perdoa muitos pecados”. O que ele diz então , que esmolas salvam, ou que quem se ama perdoa muitas faltas (pecados) uns dos outros? É claro q a segunda opção, o perdão é entre irmãos.

4- Quanto a Conélio já lhe enviei um link no comentário anterior.

5- Para o cânon do NT temos critérios descritos, quanto ao AT não temos estes critérios descritos, pois forma os judeus que receberam estas revelações (Rm. 9:1-5) e não deixaram escrito como foi o processo de canonização.

Abraço e volte sempre.

Anônimo disse...

Foi um prazer retornar ao seu blog.
Com respeito ao tema das esmolas e da caridade a epistola de são Tiago já deixou o assuntou bem esclarecido.
De todas as formas o sr não disse quais os critérios que vocês (protestantes) aduzem para que um livro seja inspirado; O sr os poderia citar?
Grande abraço,
Vagner
PS. Desculpe dizer, mas a forma como eu disse que se deve entender o texto de Tobias sobre o nome a origem do anjo está clarissíma.

Vagner disse...

E então sr. Joelson? O sr. poderia me indicar quais os critérios para que um livro seja inspirado?

Caso o sr. não querira responder-me entenderei perfeitamente o motivo.
Grande abraço em Cristo,
Vagner

JOELSON GOMES disse...

Wagner, os criterios para um livro ser considerado como Escritura pela Igreja Primitiva ninguém tem. O que se tem é que eles receberam os livros dados aos Hebreus como inspirados sem questioná-los, pois a Escritura da Igreja primitiva era o AT hebraico. Eles se referiam ao mesmo com a expressão Escritura, termo tecnico para diferenciar o mesmo dos outros escritos da época. Já para o Nt os critérios são outros, mas como o caso aq é para o AT n vale citá-los.

Daniel disse...

Caro irmão em Cristo, Pr.Joelson. Nosso irmão Vagner há algum tempo insiste sobre a canonicidade dos livros considerados apócrifos e os critérios para tal.
O Sr. disse que não há registro de critérios da Igreja Primitiva.
A forma como os livros entraram na lista do canon evoluiu ao longo da história. Textos como os da carta aos Hebreus, a carta de Tiago e o próprio Apocalipse foram colocados como suspeitos até mesmo por Martinho Lutero.
O livro de Tobias foi colocado desde o Concílio de Trento (séc. XVI) juntamente com outros livros de datas e gêneros diferentes sob o título de Deuterocanônicos, isto é, aqueles que foram aceitos em segundo lugar no cânon. Já Martinho Lutero, quando da Reforma Protestante, colocou os Deuterocanônicos como apêndices para alimentar a piedade, mas não como fundamentação da fé.
Com relação à determinação da canonicidade dos livros da Bíblia, verifica-se que foi somente após a destruição de Jerusalém no ano 70 d.C. que houve preocupação em estabelecer uma lista de livros sagrados. Assim é que os judeus fariseus refugiados em Jâmnia estabeleceram critérios de canonicidade no ano 90 d.C., restringindo os livros sagrados em oposição a nós cristãos, que também faziam uso dos mesmos, a fim de barrar, por medo, que os escritos das comunidades cristãs primitivas entrassem na lista dos livros canônicos.
Por isso, estabeleceram que, para um livro ser considerado canônico, este não poderia ter sido escrito: a) fora da terra de Israel; b) em língua aramaica ou grega, mas somente em hebraico; c) depois de Esdras (458-428 a.C.).
Visto o livro de Tobias ter sido escrito fora da terra de Israel e depois de Esdras (o livro foi escrito por volta de 200 a.C.), isto lhe garantiu não-canonicidade da parte dos judeus de Jâmnia e deuterocanocidade da parte da Igreja Católica.
Com relação à língua, um dos critérios do concílio de Jâmnia, verifica-se que o texto de Tobias chegou até os dias de hoje por meio de três formas diferentes:
a) o do Codex Sinaiticus (séc. IV), escrito em grego, com tonalidade semítica, podendo ser considerado mais próximo do original.
b) outra forma breve, em grego, uma espécie de resumo ou abreviação da primeira.
c) o da Vulgata de Jerônimo, traduzido para o latim diretamente do aramaico.
Prevalece, como língua original, o aramaico (apesar de não se dispensar a hipótese de um original em hebraico).
A característica da língua original (mais a do local e da data) favoreceu que o livro de Tobias fosse excluído do canôn palestinense (de Jâmnia), algo não realizado pelo cânon alexandrino, que incluiu Tobias como livro canônico em sua lista, por volta do ano 200 a 100 a.C. Ou seja: Tobias e os deuterocanônicos foram excluídos porque os cristãos primitivos (como atestam documentos da época, do final do séc. I) os utilizavam. Assim, porque tinham aversão aos cristãos, os fariseus judeus de Jâmnia criaram os critérios acima descritos. No entanto, livros como o de Tobias eram utilizados na época do exílio da Babilônia para incentivar o povo a salvaguardar a identidade do povo judeu e a fé no Senhor Deus (como traz o livro de Tobias, nos discursos de Tobit a Tobias, para que ele não tome esposa fora do povo de Israel, e os diversos hinos ao Senhor).
Não estou querendo contrapor sua ideia (que é válida a medida em que, sendo uma opinião, ajuda no diálogo entre nós que professamos a fé em Jesus Cristo, único salvador e mediador entre nós e o Pai). Estou querendo apenas demonstrar que precisamos aceitar que nós cristãos, como no início do cristianismo, podemos ter maneiras diferentes de pensar sobre alguns pontos e, ao mesmo tempo, seguir o Cristo Senhor. A paz do Senhor Jesus!

JOELSON GOMES disse...

Daniel, quem dera receber todos os dias comentarios sabios e respeitosos como o seu. Li sim os argumentos do Wagner, e os respondi. Acho que o problema n está em quem disse que o livro é canonico ou não, mas se vc leu o texto verá que eu me detive nos problemas internos do próprio livro. Impossivel ser um texto como esse, com tantos erros e icoerencias inspitado pelo Deus perfeito. Abraços e volte sempre.

Vagner disse...

Carissímo Irmão Joelson. Resolvi dar uma volta por seu Blog e dou meus parábens pelo blog.
Com relação ao nosso diálogo, eu volto a insitir na mesma tecla: O único critério de canonicidade dos livros inspirados é a AUTORIDADE da Igreja Católica. Este é o único argumento Objetivo, Externo, Infelível, Suficiente e Universal.
Me explico: Alguns disseram que o criterio de canônicidade se dá pelos bons sentimentos que o livro produz. Este argumento é subjetivo pois outros livros também podem produzir bons sentimentos e por outro lado há passagens Bíblicas que não produzem bons sentimentos.
Outros disseram que o Espirito Santo inspira à alma para saber se um livro é canônico (este critéio também é SUBJETIVO). Alguns afirmaram que o critério seria a utilização de tais livros pela Igreja Primitiva. Este argumento é INSFICIENTE pois a Igreja primitiva não utilizou TODOS E TODAS as partes dos livros que temos no Canôn. E também há livros que foram lidos nas comunidades (por exemplo a Carta aos Corintios de são Clemente) e que hoje não fazem parte do Canôn. (há outros critérios que na cumprem as condições que descrevi no começo).
De maneira que o UNICO critéio valido é a AUTORIDADE da IGREJA por meio da TRADIÇÃO APOSTOLICA. Este é um argumento: Objetivo, Externo, Infelível, Suficiente e Universal.

Grande abraço e que Deus abençoe o sr. e os seus.
Vagner

Anônimo disse...

O catolicismo romano insiste nessa autoridade que eles colocam acima da Palavra de Deus. Tobias ensina feitiçarias, e isso é condenável. Não sei porque (retórica) o ser humano (católico) prefere insistir no erro e na falta de sujeição a Palavra, prefere as tradições do que a verdade bíblica. A salvação vem pela fé, somente, e fé em Jesus Cristo o único mediador (1 Tm. 2:5). O livro de tobias, não precisa nem ser teólogo, qualquer leigo protestante pode ver que é no mínimo herético, humano, confuso e estranho às doutrinas bíblicas canônicas. Quanto a este livro, o bom mesmo é apreciar os demais escritos tão ricos que a Bíblia possui para nossa instrução, edificação e conhecimento da vontade de Deus, do que ficar defendendo um livro que é totalmente um expurgo. A canonicidade pode ser medida pela relevância das doutrinas ensinadas em cada livro, se de fato o que nele está escrito é CONSISTENTE E COERENTE com TODOS OS DEMAIS ESCRITOS.
Que Cristo ilumine o coração dos católicos e não católicos que ainda não conhecem a libertação de Jesus Cristo, nosso único e suficiente Salvador, o único Senhor, do mesmo modo que pela sua graça nos têm iluminado.

Unknown disse...

tobias usou o fel do peixe(liquido biliar),e é feitiçaria, entao posso admitir que jesus tambem usou feitiçaria por usar saliva com barro para cura um cego ? porque nao usou so saliva? porque curou por etapas.Não nos é dada qualquer explicação desta circunstância excepcional.
so porque em nenhum lugar, na biblia fala do anjo rafael ele não existe?hipocritas!!!

dinelson santos disse...

bom!sou evangelico,mas nao sou estudioso.Porem algo me chamou atençao...sobre a questao de mentir ou omitir...Abraao menti ao dizer que é irmao de Sara..na verdade omiti a verdade que é marido dela....tambem esta escrito no livro de reis se eu nao me engano...que Deus envia um espirito com uma professia de mentira...para confundir um rei...Entao na verdade nao conhecemos completamente Deus...entao ninguem é dono da verdade ...vamos respeitar uns aos outros...

Anônimo disse...

Como em pleno seculo xxi existem católicos alienados por essa babilônia romana

Anônimo disse...

Respeitamos outros carai

NÃO PARE AQUI VÁ PARA OS TEXTOS MAIS ANTIGOS.